5 erros na hora de limpar os móveis da casa

5 erros na hora de limpar os móveis da casa
Além de deixar o lar belo e bem decorado, o desejo de todo morador é manter a casa limpa e organizada Porém, na hora da faxina, muitas pessoas acabam exagerando na dose de produtos químicos ou falham pela falta de um toque especial, inclusive quando o assunto é manter a aparência dos móveis.
Embora os materiais utilizados na fabricação do mobiliário sejam resistentes e de alta qualidade – o MDF é um exemplo –, algumas atitudes podem comprometer o acabamento do mesmo. Veja alguns exemplos de falhas que muitas pessoas comentem na hora de limpar os móveis da casa:

Usar pano molhado
Aquela receita básica (porém falha) do pano úmido para retirar a poeira não é válida para qualquer móvel, já que o acúmulo de água pode manchá-lo e danificá-lo. A limpeza de móveis feitos de MDF, como racks, cômodas, gaveteiros, entre outros, pode ser realizada somente com um pano seco, que será capaz de remover a sujeira que se acumula no dia a dia.
Já os móveis dispostos na cozinha, banheiro e área de serviço – que lidam com umidade e vapor – requerem uma atenção ainda mais especial. Panos levemente úmidos podem ser utilizados na remoção de manchas e gorduras, mas é recomendável usar também um pano seco na superfície para evitar mofos e estufamentos (aumento do volume com perda de qualidade).

Recorrer a produtos químicos inadequados
Aquele limpador multi-uso, utilizado na limpeza de diversos ambientes da casa, deve ser evitado ao máximo, quando o assunto é a manutenção dos móveis. Embora tenha um cheiro agradável, este produto é abrasivo para a mobília.
Caso seja necessário limpar uma mancha de gordura ou de alimento, prefira recorrer ao detergente neutro, mas seque-o com pano após a aplicação. Se o morador desejar, pode dar um toque a mais na limpeza, recorrendo a produtos específicos para móveis, como silicones.

Utilizar uma esponja
Embora seja uma queridinha na hora da faxina, a esponja deve ser dispensada na limpeza dos móveis. Sua espessura pode gerar arranhões ou danificar a superfície da mobília a longo prazo. Prefira um pano ou flanela.

Ignorar os detalhes
Certos móveis, como os racks e armários da cozinha, podem conter alguns detalhes no acabamento que vão exigir uma limpeza igualmente especial. Um exemplo são as portas de vidro. Caso elas contenham manchas, marcas de dedos (digitais) ou outro tipo de sujeira, vale passar um pano levemente úmido, com o apoio de um limpa-vidros (o mercado oferece diversas opções deste produto). Atente-se também para outros detalhes, como puxadores.

Adiar a limpeza
Em alguns casos, a limpeza da mobília precisa ser um pouco mais frequente que o de costume. Isso porque alguns móveis, por força do uso ou do acaso, acabam servindo de apoio para utensílios que podem danificá-lo. Um exemplo: copos molhados podem escorrer umidade e causar manchas em um rack, escrivaninha ou criado-mudo. Portanto, fique atento à utilização desses itens e, se necessário, faça a limpeza o quanto antes.
Ainda que o material que compõe a maioria dos móveis seja de alta qualidade, o bom senso e a disposição do morador são fundamentais na sua conservação. Portanto, aproveite essas dicas e deixe sua casa limpa, organizada e bonita.


Imagens/Reprodução Internet